Monthly Archives: September 2012

“Para Roma, com amor”, de Woody Allen

Woody Allen prossegue a sua jornada cinematográfica pela Europa, após uma paragem pela capital francesa em “Meia noite em Paris”, filmando quatro histórias na Cidade Eterna. “Para Roma, com amor” marca o regresso do cineasta de “Annie Hall” à produção e à interpretação, nesse registo tão inequivocamente brilhante da comédia do absurdo e das insólitas situações do quotidiano que marcam a sua obra artística. Sob o pano de fundo do Continue reading

Advertisements

Ciclo Foguetes Maravilha em Lisboa

O coletivo brasileiro Foguetes Maravilha regressa a Portugal para a apresentação de três espetáculos em duas salas da capital: “Ninguém falou que seria fácil” (no Teatro Maria Matos), “2histórias” e “Ele precisa começar” (ambos no Espaço Alkantara). A companhia de Felipe Rocha e Alex Cassal preconiza um teatro feito de Continue reading

“O varandim seguido de Ocaso em Carvangel”, de Mário de Carvalho

Depois da publicação, no último ano e meio, de uma coletânea de contos (“O homem do turbante verde e outras histórias”), um “cronovelema” (“Quando o diabo reza”) e uma peça de teatro (“Não há vozes, não há prantos”), Mário de Carvalho regressa com duas breves novelas que patenteiam, mais uma vez, a excelência da sua vitalidade literária. Situadas em tempos históricos e espaços ficcionados, as narrativas de “O varandim” e de “Ocaso em Carvangel” vagueiam pelo Continue reading

Geoff Barrow, discos e concerto em Lisboa

O génio criativo dos Portishead sobe nesta noite ao palco do Teatro Maria Matos, Lisboa, na companhia de Billy Fuller (dos Fuzz Against Junk) e Matt Williams (dos Team Brick) para apresentar o magnífico segundo longa duração do seu projeto Beak>. Trio de bateria, teclados e cordas (guitarra e baixo) com declaradas filiações às ambiências do krautrock, em 2009 editaram, pela Invada Records, o enigmático e tão promissor álbum homónimo, a que se sucede, três anos depois, este sequencial “>>” (auspiciando a continuação da série…). O presente tomo reforça que os Beak> se prestam a Continue reading

“O deus da carnificina”, de Roman Polanski

A adaptação de Roman Polanski da peça teatral de Yasmina Reza com o mesmo título é uma comédia pejada de cinismo, negrume e desafetada clareza, em que o cineasta de “A semente do diabo” escrutina as mais subterrâneas e latentes intenções da Continue reading

“Utz” e “Debaixo do sol”, de Bruce Chatwin

Se há autores que transcendem as fileiras dos enformados géneros literários, Bruce Chatwin é certamente um deles. Os dois títulos do escritor britânico recentemente apresentados pela Quetzal são disso um bom exemplo. A propósito de “Utz”, Chatwin disse ser o mais atípico dos seus livros. Redigido em 1987 após um grave colapso de saúde do qual jamais recuperaria completamente, é um conto de intangível beleza sobre a resistência da Velha Europa e a dedicação ao colecionismo. Durante a Guerra Fria, Kaspar Joachim Utz enfrenta o terrível dilema de Continue reading

“As serviçais”, de Tate Taylor

Baseado no livro de Kathryn Stockett, “As serviçais” apresenta um quadro histórico centrado nas lutas pelos direitos civis dos afroamericanos, nos anos 60, pela perspetiva de uma pequena comunidade no estado do Mississippi. Nesse espaço, coexistem acérrimos sulistas e as suas “serviçais” criadas negras, responsáveis por cozinhar, limpar e, acima de tudo, amar os filhos dos senhores de famílias brancas. Tate Taylor não toma meios termos, e a frieza da linguagem outrora empregue, e aqui espelhada, é a mesma que se vê nos comportamentos e repulsas do quotidiano. Filma-se o racismo nas Continue reading