“Tarefas infinitas”, na Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

Revela-se-nos com um subtítulo tão misterioso e inquietante quanto a substância e o espaço que nos convida a desvendar: “quando a arte e o livro se ilimitam”. A nova mostra que o Museu da Fundação Calouste Gulbenkian apresenta ao público nesta sexta feira (e que aí estará patente até ao mês de outubro) inscreve-se como uma proposta de ensaio e reflexão sobre as inumeráveis potencialidades semânticas e dialógicas do livro enquanto objeto de arte. Partindo do seu caráter matérico, averigua-se a hipótese do homem se alcançar ao infinito pelo finito. Mediante a exposição de peças que, na sua concretude, fendem a realidade para o desconhecido e o interminável, suspendendo o tempo presente, questiona-se de que modo o mensurável, o visível e o aparentemente controlável podem desencadear a tensão e o caos. Um quadro negro de Robert Fludd (Malevich avant la lettre) recebe-nos num encantatório turbilhão de leituras filosóficas possíveis que nos leva a cruzar medievais livros de horas com Stéphane Mallarmé, Arthur Rimbaud, Guillaume Apollinaire, William Morris, Louise Bourgeois, Bruno Munari, Joseph Beuys, Vieira da Silva, Helena Almeida, Rui Chafes ou Jorge Martins, e a percorrer uma prateleira de Fernanda Fragateiro onde figuram os suicidas da literatura. Desta mostra feita de livros de artistas, instalações, esculturas, pinturas, mas também de cinema em que se evoca a cegueira e a iluminação que eles podem encerrar, entra-se e sai-se a cada instante para pensar a (in)finitude e o recomeço – aquele que cada virar de página parece propiciar. De Edmund Husserl, o comissário Paulo Pires do Vale evoca o apelo a uma “tarefa infinita”: o livro, o conhecimento e a arte são um dever comum que se lança para o futuro. Uma tarefa interminável, tal como a biblioteca de Borges, a Babel que fez universo, em que nos perdemos e encontramos, numa imensidão de apenas 23 letras.

20 julho > 21 outubro
exposição “Tarefas infinitas – Quando a arte e o livro se ilimitam”
Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s