Monthly Archives: August 2013

“Noiva prometida”, de Rama Burshtein

rama burshtein noiva prometida

Será um detalhe “decorativo”, mas importa dizer que este é um filme que nos envolve, antes de tudo o mais, pela luz: descobrimos rostos e gestos iluminados por uma luz cristalina, sensual e, ao mesmo tempo, com algo de Continue reading

Advertisements

“O profundo mar azul”, de Terence Davies

capa terence davies the deep blue sea

Estranha ambivalência do dvd: redescobrimos o filme sublime que Terence Davies fez a partir de um texto teatral de Terence Rattingan e, subitamente, o deslumbramento da experiência leva-nos a compreender que a opção “stop” tem qualquer coisa de agressivo em relação ao filme. Não que eu queira atrair qualquer moralismo contra as muitas delícias do “cinema-em-casa”… Antes porque há filmes que nos impõem uma Continue reading

“Lacrimae rerum”, de Slavoj Zizek

capa slavoj zizek lacrimae rerum

De onde vêm as lágrimas das personagens que o cinema dá a ver? De olhos que, realmente, estão a chorar ou de atores que, de forma mais ou menos perversa, as simulam? Esta questão formulada pelo cineasta de “O decálogo” e “A dupla vida de Véronique”, Krzysztof Kieslowski, serve de mote a um livro fascinante sobre aquilo que o cinema mostra e aquilo que nele vemos… A mesma coisa? Nunca a mesma coisa, garante-nos Slavoj Zizek, quanto mais não seja porque Continue reading

“Lincoln”, de Steven Spielberg

capa steven spielberg lincoln

Quando revemos “Lincoln” no esplendor do blu-ray, para além de confirmarmos a excelência da direção fotográfica de Janusz Kaminski – que começou a trabalhar com Steven Spielberg em “A lista de Schindler” (1993) –, talvez seja inevitável relembrar o facto de estarmos perante um objeto de admirável virtuosismo, capaz de transcender a Continue reading

“Bling Ring – O gangue de Hollywood”, de Sofia Coppola

sofia coppola the bling ring

Como foi amplamente divulgado, ao realizar esta sua quinta longa metragem, Sofia Coppola decidiu abordar um episódio verídico da história recente de Hollywood: em cena estão as aventuras e desventuras de um grupo de adolescentes que se especializou em assaltar casas de celebridades do entertainment, roubando joias, roupas, etc., num valor que ultrapassou os três milhões de dólares. O certo é que Coppola está muito longe de o fazer com o espírito “sociológico” que domina o discurso corrente dos media contemporâneos. Em boa verdade, o seu tema é menos a evidência crua dos roubos e mais aquilo que Continue reading

“O Mascarilha”, de Gore Verbinski

gore verbinski the lone ranger

Há uma maneira bizarra, insolitamente justa, de definir esta reinvenção revivalista do lendário Lone Ranger e do seu fiel companheiro, o índio Tonto: estamos perante o mais progressista dos blockbusters. Por razões históricas, é verdade: a necessidade de reescrever a história dos índios, devolvendo-lhes a Continue reading

“Uma família respeitável”, de Massoud Bakhshi

massoud bakhshi uma familia respeitavel

Abbas Kiarostami, Jafar Panahi, Asghar Farhadi,… Pensamos nos muitos (e notáveis) filmes do Irão que conhecemos e, de uma maneira ou de outra, somos levados a perguntar como é que neles se retrata uma sociedade que sabemos complexa, enigmática, porventura impenetrável. Seja como for, talvez valha a pena inverter essa Continue reading