“As bailarinas”, de Bertrand Blier

bertrand blier as bailarinas

Estranha e saborosa ironia de um filme de 1974: “As bailarinas” (título original: “Les valseuses”) não será uma das obras-primas da história moderna do cinema francês, mas possui uma energia paradoxal, poética e simbólica, que resistiu à passagem das décadas. Eis um filme que, através da história de três almas errantes (Gérard Depardieu, Patrick Dewaere e Miou-Miou), fixou os sinais contraditórios de todo um desencanto gerado pelas ilusões e, sobretudo, as desilusões da “sociedade de consumo”. No contexto português, a sua reposição é também (mais) um sinal inequívoco de que faz sentido, e vale a pena, recuperar os filmes “antigos” nas salas escuras. A cinefilia é também uma arte de não esquecer.

21 fevereiro [estreia nacional]
filme “As bailarinas” [“Les valseuses”], de Bertrand Blier, com Gérard Depardieu, Patrick Dewaere, Miou-Miou, Jeanne Moreau,…
Leopardo Filmes, 1974 / 2013

João Lopes

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s