Ty Segall: três discos

Ainda relativamente breve mas já revestido de uma inequívoca relevância conjuntural, o catálogo do prolífero compositor, cantor, baterista e guitarrista californiano Ty Segall completa com “Twins”, trazido ontem ao mundo, uma série de três álbuns lançados neste ano. Antecederam-lhe “Hair”, fruto de uma colaboração com White Fence (ou seja, Tim Presley, figura, entre outros projetos, dos igualmente cruciais The Strange Boys), e “Slaughterhouse”, criação primogénita de um quarteto em nome próprio, a Ty Segall Band. O garage punk incendiário do norteamericano conhece no primeiro destes discos, “Hair”, uma energia rasgada que se funde com a tradição do rock’n’roll psicadélico dos tardios anos 60. É uma análoga esquizofrenia com laivos pop que reencontramos nas 12 composições de “Twins”, o quinto álbum a solo de Ty Segall, que moderadamente dista da adrenalina crua e indisciplinada do disco precedente, “Slaughterhouse” – das três peças aqui emparelhadas, o registo pensado pela sua Ty Segall Band é, provavelmente, aquele que conserva o caráter mais rústico e sujo que a música deste criador charneira do rock contemporâneo começou por celebrar. Uma obra a seguir com dedicação e fé…

disco “Twins”, de Ty Segall
Drag City / Flur, 2012

disco “Slaughterhouse”, da Ty Segall Band
In The Red / import. Flur, 2012

disco “Hair”, de Ty Segall + White Fence
Drag City / Flur, 2012

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s