Ran Blake e Sara Serpa ao vivo na Culturgest, Lisboa


Um ano e meio depois do memorável e intimista recital na Trem Azul Jazz Store, o público lisboeta terá hoje nova oportunidade de ver nascer a música de Ran Blake e Sara Serpa, agora num espaço radicalmente diferente: o Grande Auditório da Culturgest. Com uma monumental carreira que transcende o meio século, o pianista, professor e mestre Ran Blake é um dos mais prodigiosos pensadores da improvisação jazz, responsável pela reinvenção do legado dos grandes compositores e pela combinação de temas blues e gospel com o universo do cinema noir. Personalidade extravagante, Blake é senhor de uma cultura exemplar, que transparece na sua sonoridade única e nos contrastes dramáticos que se geram entre a tonalidade espontânea e a clássica, que habilmente convoca e funde. Trabalhou com Steve Lacy, Oscar Peterson, Mary Lou Williams, Anthony Braxton, Jaki Byard, Enrico Rava, entre muitos outros, é um dos raros intérpretes de incomensurável génio que o jazz da velha escola ainda tem a alegria de permitir a estes nossos dias. Sara Serpa conheceu Ran Blake no New England Conservatory, em Boston, onde estudou, e com ele partilhou uma reveladora “Camera obscura”, álbum de 2010 amplamente aplaudido pela crítica, no qual o duo revisitou standards do cancioneiro norteamericano. Predicado de uma esclarecida depuração cristalina no jazz vocal contemporâneo, Sara Serpa afirmou-se na cena novaiorquina de anos recentes ao participar em projetos de nomes como os de Greg Osby e Danilo Perez, e ao atuar no prestigiado clube Village Vanguard. A sua melodia primordial e a sua capacidade para explorar, pela voz naturalmente cândida, sem vibrato, os limites do arco sonoro e os seus inúmeros elos emocionais possíveis, fazem de Serpa uma das vocalistas mais criativas do jazz moderno (e a única realmente digna de nota em Portugal). Blake e Serpa juntam-se para partilhar um pouco da sabedoria aprilina que o seu diálogo criativo evoca, conduzindo-nos à eternidade prometida de uma “Aurora” privada, um espetáculo que girará em torno da improvisação, standards do jazz e do film noir, que será gravado ao vivo, para posterior edição em cd, com selo da Clean Feed.

11 maio, 9.30 pm
concerto de Ran Blake com Sara Serpa, “Aurora”
Culturgest, Lisboa

 

site de Ran Blake

site de Sara Serpa

facebook de Sara Serpa

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s