“A caixa negra”, de Amos Oz

Peter Gabriel refere-se a Nelson Mandela como pai da humanidade. Concordamos. Acrescente-se que o mundo deveria considerar ainda Amos Oz como seu alicerce, mas igualmente pilar da literatura e das relações entre os homens. Não apenas por lutar diariamente pelo entendimento entre políticas e povos desavindos, nomeadamente através da organização Peace Now, que ajudou a fundar na década de 70, mas por escrever livros fundamentais como “Uma história de amor e trevas”, “Uma pantera na cave” ou “O meu Michael”. Em “A caixa negra”, publicado originalmente em 1987, Amos Oz utiliza a forma de romance epistolar para abrir a caixa de Pandora de um casamento desfeito e da difícil relação, inventariada sete anos depois, entre o pai, Alec, a mãe, Ilana, e o filho inconstante e revoltado, Boaz. Através de uma escrita polifónica, vamos dissecando um período de tempo que um famoso escritor e professor universitário pretende esquecer e que a sua ex-mulher vem lembrar, mas também as suas ligações com familiares, profissionais, colegas ou admiradores. A escrita de Amos Oz – e este livro em particular – é demasiado crua e não passa a mão pelo pelo relativamente a nenhuma das personagens, mas tem a caraterística fundamental da literatura maior de, em simultâneo, transmitir ao leitor todas as falhas íntimas, os desejos profundos e os contornos terrenos e espirituais de um homem e de uma mulher.

livro “A caixa negra”, de Amos Oz
Dom Quixote, 2012

 

João Eduardo Ferreira:
“A caixa negra” é um excelente ponto de partida para quem ainda não leu a arte de Amos Oz. Também a melhor forma de analisar e ficar a saber por que linhas se cosem a literatura, o jornalismo e a história de Israel. Por aqui, confirmaremos que a razão e os sentimentos da humanidade são unos e indivisíveis, guardando a certeza de que nos poderemos reencontrar a qualquer latitude ou longitude do Mundo.

 

site Amos Oz Archive

One response to ““A caixa negra”, de Amos Oz

  1. Concordo, este livro faz parte da “Literatura maior”.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s