“Tal pai, tal filho”, de Hirokazu Kore-eda

hirokazu kore-eda tal pai tal filho

Talvez possamos definir a dramaturgia dos filmes do japonês Hirokazu Kore-eda como um subtil trabalho de criação de novas formas de verosimilhança. Recorde-se, por exemplo, a odisseia das crianças de “O meu maior desejo” (2011): acreditam que se desejarem que os pais separados voltem a viver juntos no preciso momento em que contemplam o cruzamento de dois comboios de alta velocidade, então o seu desejo será concretizado… Que faz, então, Kore-eda? Filma esse ritual à letra, sem distanciamento paternalista nem humor forçado. Algo de semelhante acontece em “Tal pai, tal filho”. É certo que a notícia de que os filhos de dois casais foram trocados, seis anos antes, no hospital onde nasceram é um daqueles sobressaltos que promete tensão, porventura tragédia. Por certo, Kore-eda vislumbra sobressaltos trágicos, olhares feridos, gestos ambivalentes, trocas afetivas que parecem suspender-se numa atmosfera rarefeita; ao mesmo tempo, porém, a sua visão do mundo envolve uma convivência com as sombras do impossível e a estranha sedução do impensável. “Tal pai, tal filho” não é a história da decomposição de duas famílias, mas sim a fábula obstinadamente realista de uma nova tribo familiar, sem bússola social, com uma mapa feito de candura. A tarefa cinematográfica de conferir coesão e intensidade a tudo isso define um moralista empenhado em pensar a desordem do mundo e, em última instância, um genuíno esteta.

João Lopes

25 dezembro [estreia nacional]
filme “Tal pai, tal filho” [“Soshite chichi ni naru”], de Hirokazu Kore-eda, com Masaharu Fukuyama, Yoko Maki,…
Zon, 2013

 

texto no Sound + Vision

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s