“Shakespeare”, de Giuseppe Tomasi di Lampedusa

“Raramente um autor se viu ao espelho tão friamente e se mostrou refletido com tão escassa indulgência” como William Shakespeare. Num ensaio de suma erudição, Giuseppe Tomasi di Lampedusa (escritor de um único romance, “O leopardo”, que Luchino Visconti adaptou para o cinema), apresenta uma análise rica, depurada e singularmente transversal sobre a vida e a obra do génio de “Hamlet”. “Shakespeare” constitui um capítulo do curso de literatura inglesa do pensador siciliano, em que Lampedusa examina os quadros biográfico e literário do poeta e dramaturgo sem cair nos cómodos facilitismos de um discurso historicista, estritamente académico e meramente factual. De modo sintético, fluído e requintado, percorre as cronologias possíveis, as temáticas matriciais e o legado shakespeariano de acordo com a sua evolução: elencando-o por períodos, explicita as suas caraterísticas com ímpar olhar crítico, apaixonado e, não raras vezes, humorístico. Do nome “mais glorioso da humanidade”, considera que Falstaff foi “a pérola de todas as personagens”, “Romeu e Julieta” o “divino poema da juventude”, “Henrique IV” a obra prima dos dramas históricos, e confessa ter em “Medida por medida” um “amor subterrâneo”. Lampedusa esboça um elogio ao “senhor das sombras e dos sorrisos”, num texto de instrutiva leitura feito da mesma matéria sobre a qual se versa: a mais apurada literatura.

livro “Shakespeare”, de Giuseppe Tomasi di Lampedusa
Teorema / Leya, 2012

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s