Sam Rivers [1923 / 2011]


Nascido no seio de uma trupe de gospel em que militavam o pai e a mãe (embora, na realidade, a sua herança musical remonte ainda à geração anterior), Sam Rivers viveu em Chicago e em Little Rock e estudou violino, piano e saxofone até, no início dos anos 40, ser alistado pela Marinha. Estacionado na Califórnia, aprofundou conhecimentos e acumulou experiência de palco. Em 1947, graças à G. I. Bill (a lei que garantia estudos universitários ou vocacionais para veteranos da II Guerra Mundial), ingressou no prestigiado Conservatório de Boston, onde se notabilizou em Composição e Teoria, e se aproximou de músicos como Charlie Mariano, Gigi Gryce, Jaki Byard ou Herb Pomeroy. Ganhando uma insigne reputação, partiu para Nova Iorque e em 1964 foi recrutado por Miles Davis para ocupar durante seis meses o lugar prometido a Wayne Shorter (obrigado contratualmente por mais meio ano com o grupo de Art Blakey). Assinando e estreando-se pela Blue Note, seguiram-se meses cruciais para a construção de uma obra – a solo e com colegas de editora como Tony Williams, Larry Young, Bobby Hutcherson ou Andrew Hill – de invulgar envergadura modernista que, na década de 70, ganhou em definitivo asas quando, com a sua mulher, Beatrice, abriu o loft Rivbea à mais audaz comunidade criativa novaiorquina (Hamiet Bluiett, Anthony Braxton, Marion Brown, Dave Burrell, Andrew Cyrille, Olu Dara, Julius Hemphill, Oliver Lake, Jimmy Lyons, Roscoe Mitchell, David Murray, Wadada Leo Smith, Henry Threadgill, etc.), desenvolveu inolvidáveis parcerias com Cecil Taylor ou Dave Holland e, naturalmente, chegou ao ápice do free em gravações para a Impulse. Destacam-se, desde então, as peças para o grupo Winds of Manhattan, as suas composições para a Rivbea Orchestra, digressões em quarteto e trio (em 2001 passou por Portugal com a formação alargada no Matosinhos Jazz e em trio no Seixal Jazz) e uma discografia cujo derradeiro sinal de grandeza reside possivelmente no díptico “Inspiration” e “Culmination”, registado pela RCA em 1998.

 

João Santos:
Sam Rivers (25/9/1923 – 26/12/2011) fica para a história do jazz como um dos seus mais intransigentes e rigorosos praticantes. Capaz de um discurso de infinitas matizes que jamais traiu uma fundamentação (ideo)lógica, distinguiu-se nos mais variados contextos (solista, líder, compositor, intérprete, professor, promotor) ao articular um som de inflexível autonomia sem detrimento de um preceito coletivista que – em particular a partir de 1970 – ajudou a promulgar para a vanguarda do género. Nessa perspetiva, foi talvez um eminente puritano num meio tido frequentemente como de cesura com a tradição. Aliás, bastará rever a sua discografia para uma verificação apócrifa dos elementos que, transcendendo o calendário estético das últimas cinco décadas, contribuem para a edificação de uma biografia artística de resoluta coerência e deliberada irredutibilidade.

discografia essencial como líder:
“Fuchsia swing song” [Blue Note, 1964]
“Contours” [Blue Note, 1965]
“Involution” [Blue Note, 1976; gravado em 1966]
“A new conception” [Blue Note, 1966]
“Dimensions & extensions” [Blue Note, 1967]
“Hues” [Impulse, 1973]
“Streams” [Impulse, 1973]
“Crystals” [Impulse, 1974]
“Sam Rivers / Dave Holland” [dois volumes; Improvising Artists, 1976]
“Black Africa! Villalago” [Horo, 1976]
“Colours” [com o grupo Winds of Manhattan; Black Saint, 1982]
“Configuration” [Nato, 1996]
“Inspiration” [RCA, 1999]
“Culmination” [RCA, 2000]

discografia essencial como sideman:
Miles Davis Quintet “Miles in Tokyo” [Columbia, 1969; gravado em 1964]
Tony Williams “Life time” [Blue Note, 1964]
Larry Young “Into somethin’” [Blue Note, 1964]
Bobby Hutcherson “Dialogue” [Blue Note, 1965]
Dave Holland “Conference of the birds” [ECM, 1972]
Don Puller “Capricorn rising” [Black Saint, 1975]
Reggie Workman “Cerebral caverns” [Black Saint, 1995]
Jason Moran “Black stars” [Blue Note, 2001]

 

Site

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s