“Offside – Fora de jogo” e “Isto não é um filme”, de Jafar Panahi

Teve um par de filmes discretamente estreados em Portugal no início da década passada, mas podemos afirmar que a obra e biografia recente do singular realizador iraniano Jafar Panahi só chegou com o devido impacto a um público cinéfilo português realmente atento tardiamente (há um par de meses) e, de certa forma, pelos motivos “errados”. Todo o processo que conduziu à sua condenação a seis anos de prisão e a 20 anos sem poder filmar, pelas crescentes inconveniências políticas que contaminavam a sua filmografia, gerou uma onda de indignação e empatia de diversos setores da sociedade e, em particular, das áreas de influência do cinema e dos direitos humanos. Agora, graças à distribuidora Alambique, faz-se um pouco de justiça – pelo menos ao trabalho de Panahi – ao serem viabilizadas as estreias e o lançamento em dvd de “Isto não é um filme” (2010) e da sua longa metragem de 2006, “Offside – Fora de jogo”. Enquanto aguardava em prisão domiciliária pela confirmação da sua sentença, e na impossibilidade legal de filmar, convidou o amigo e colega de profissão Mojtaba Mirtahmasb para rodar no seu apartamento um documento cinematográfico que nasce de uma perspetiva específica dessa clausura, que não deixa de conter um misto de ironia, provocação e profunda reflexão em redor do drama que vive. O genérico final nomeia o resultado da aventura: “Isto não é um filme”, seguido de “Uma tentativa de Jafar Panahi & Mojtaba Mirtahmasb” (“An effort by…”) e de um “Dedicado aos cineastas iranianos”. Um capítulo único na história do cinema e da sociedade contemporânea. Para compreender um pouco melhor os motivos que conduziram a este escandaloso desfecho, torna-se igualmente importante conhecer “Offside – Fora de jogo”, ficção construída a partir das elaboradas estratégias que um número cada vez maior de mulheres tem que adotar para conseguir assistir a jogos de futebol nos estádios do Irão (onde o seu acesso é interdito). Duas obras vitais para a sétima arte de vocação mais livre e política da atualidade. Como é cantado na música que se ouve a fechar “Offside – Fora de jogo”, “Oh Irão, nosso país precioso / A  tua terra é a nascente da arte…” 

dvd “Offside – Fora de jogo”, de Jafar Panahi
Alambique, 2006 / 2011

dvd “Isto não é um filme”, de Jafar Panahi e Mojtaba Mirtahmasb
Alambique, 2010 / 2011

texto no Sound + Vision [ 1 ]
texto no Sound + Vision [ 2 ]
texto no Sound + Vision [ 3 ]
texto no Sound + Vision [ 4 ]
texto no Sound + Vision [ 5 ]
texto no Sound + Vision [ 6 ]

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s